XX Semana Brasileira do Aparelho Digestivo

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

AVALIAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA DA DISTRIBUIÇÃO DOS CASOS DE CÂNCER DE CÓLON E RETO SEGUNDO A FAIXA ETÁRIA ENTRE 2013 E 2019 NO BRASIL

Introdução

O câncer colorretal foi, em 2020, o terceiro câncer mais mortal e o quarto mais incidente em escala global. Já na realidade brasileira, esse cenário é mais nefasto, sendo o segundo tipo de câncer mais incidente e o terceiro mais mortal. Para melhorar o combate a esse câncer, é essencial o conhecimento de seus padrões de acometimento, principalmente no contexto brasileiro, permitindo, assim, o desenvolvimento de políticas de saúde mais eficazes voltadas às faixas etárias mais atingidas.

Objetivo

O estudo objetiva avaliar a distribuição de casos de câncer de cólon e reto no Brasil de acordo com a faixa etária no período de 2013 a 2019.

Método

O estudo, de cunho epidemiológico descritivo, deu-se a partir da análise de dados colhidos do “Relatório do Intervalo Entre Diagnóstico e Início do Tratamento do Câncer no SUS”, com dados do PAINEL-Oncologia, disponibilizado pelo Inca. Foram avaliadas as informações relativas à distribuição dos casos de câncer de cólon e reto segundo a faixa etária, de 2013 a 2019.

Resultados

Em 2013, 41,0% (6.025 de 14.692) dos acometidos pertenciam à faixa etária de 50 a 64 anos, enquanto 31,5% (4.629 de 14.692) tinham entre 65 e 79 anos. Em 2014, 41,6% (6.178 de 14.859) dos afetados correspondiam à faixa etária de 50 a 64 anos, enquanto 32,5% (4.833 de 14.859) tinham entre 65 e 79 anos. Em 2015, 42,6% (6.567 de 15.413) dos pacientes tinham de 50 a 64 anos, enquanto 32,4% ( de 15.413) tinham entre 65 e 79 anos. Em 2016, 41,5% (6.648 de 16.035) dos pacientes compunham a faixa etária de 50 a 64 anos, enquanto 33,3% (5.333 de 16.035) tinham entre 65 e 79 anos. Em 2017, 41,2% (6.516 de 15.819) dos pacientes estavam na faixa etária de 50 a 64 anos, enquanto 34,3% (5.424 de 15.819) tinham entre 65 e 79 anos. Em 2018, 38,4% (8.914 de 23.210) dos pacientes apresentavam-se na faixa etária de 50 a 64 anos, enquanto 34,5% (8.005 de 23.210) tinham entre 65 e 79 anos. Em 2019, 38,0% (9.212 de 24.274) dos pacientes tinham de 50 a 64 anos, enquanto 33,7% (8.174 de 24.274) tinham entre 65 e 79 anos.

Conclusão

As faixas etárias mais atingidas em todos os anos do período analisado foram de 50 a 64 anos e de 65 a 80 anos. Tal padrão de acometimento está de acordo com um dos fatores de risco para o câncer colorretal (idade maior ou igual a 50 anos), assim como condiz com o pico de incidência entre 60 e 70 anos. Esses dados reforçam a importância do rastreamento desse câncer a partir dos 45 anos (segundo a ACS) para pacientes com risco médio, de modo a realizar a detecção precoce do tumor.

Palavras-Chave

Câncer Colorretal, Epidemiologia Descritiva, Grupos Etários

Área

Gastroenterologia - Intestino

Autores

Luís Eduardo Matoso Vieira, David Barbosa Duarte Vidal, Gabriela Silva Holanda, Matheus Marques Ribeiro, Pedro Lucas Grangeiro de Sá Barreto Lima, Isabela Caldas Borges, Elisa Tavares Diogo de Siqueira, Davi Viana de Oliveira, Milena Melgaço Melo, Levi Costa Carioca, Yves Ramos Costa Beviláqua, Carlos Vinícius Pereira de Souza, Thiago de Sousa Rodrigues, Pedro Vinícius Nogueira da Silva, Sophia Costa Vasconcelos