XX Semana Brasileira do Aparelho Digestivo

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Granuloma anular: Uma complicação dermatológica imunomediada em pacientes tratados com anti-TNF na doença inflamatória intestinal

Apresentação do Caso

Paciente de 52 anos, feminina, sem comorbidades ou cirurgias prévias, com diagnóstico de doença de Crohn desde 2014, com acometimento colônico - comportamento não estenosante e não penetrante – (A2B2L1), em uso regular de azatioprina e adalimumabe desde maio de 2016. Atualmente encontra-se com doença em remissão clínica e com cicatrização endoscópica. Em janeiro de 2020 evoluiu inicialmente com surgimento de nódulo no antebraço direito e posteriormente apresentou surgimento de lesões papulonodulares eritematosas, agrupadas e coalescentes, localizadas em mãos e antebraços. Foi encaminhada ao dermatologista, que considerou o diagnóstico diferencial de granuloma anular, sendo realizada biópsia das lesões de pele e encaminhado material para estudo anatomopatológico. A suspeita diagnóstica foi confirmada, sendo iniciada corticoterapia tópica com propionato de clobetasol, evoluindo com boa resposta ao tratamento e melhora da erupção cutânea.

Discussão

Na última década, várias novas terapias com diferentes mecanismos de ação foram aprovadas para o tratamento da doença de Crohn e o desenvolvimento de agentes anti-TNFα revolucionou o tratamento das doenças inflamatórias intestinais. Os estudos mostram que o tratamento com terapia anti-TNFα induz a remissão clínica de forma precoce e a cura da mucosa, melhorando os desfechos a longo prazo de pacientes com DII, com menores taxas de colectomia e internamentos. No entanto, o uso dessas terapias levou a um aumento na incidência de efeitos colaterais sistêmicos, dentre eles as manifestações dermatológicas. O granuloma anular é uma erupção papulosa benigna, assintomática, que pode ocorrer em todas as idades. A sua causa exata é desconhecida, não sendo bem descrita na literatura. Estudos evidenciaram um maior risco de desenvolvimento dessa dermatose em associação ao uso de anti-TNF (9), tendo sido observada uma maior incidência com uso de adalimumabe em comparação ao uso de infliximabe.

Comentários finais

O desenvolvimento de terapias biológicas, revolucionou o tratamento das doenças inflamatórias intestinais. No entanto, o uso dessas terapias levou a um aumento na incidência de efeitos colaterais sistêmicos, inclusive as manifestações dermatológicas. O reconhecimento de tais manifestações é de extrema importância e os profissionais que tratam pacientes com DII devem estar atentos para esse diagnóstico diferencial.

Palavras-Chave

Granuloma Anular, Doença de Crohn, Terapia biologica, Anti-TNF

Área

Gastroenterologia - Intestino

Autores

RAISA ARAUJO LISBOA, FLORA MARIA LORENZO FORTES, NEOGELIA PEREIRA DE ALMEIDA, VALDIANA CRISTINA SURLO, GUILHERME AZEVEDO DE MATTOS MOURA COSTA