XX Semana Brasileira do Aparelho Digestivo

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Pioderma Gangrenoso como manifestação inicial de Doença de Crohn de delgado e com boa resposta a adalilumabe

Apresentação do Caso

Paciente, 50 anos, sexo feminino, procurou atendimento em 2016 com relato de ter realizado implante de prótese mamária em março de 2015 e, após 5 meses, evoluiu com lesão ulcerada em região areolar com drenagem de secreção purulenta, tendo realizado múltiplos tratamentos com antibióticos, porém sem melhora do quadro. Evoluiu com surgimento de novas lesões em dorso, membros inferiores e região inguinal. Realizou biópsia da lesão cutânea que confirmaram o diagnóstico de pioderma gangrenoso (PG) , sendo iniciado tratamento com prednisona 1mg/kg. Após foi iniciado desmame do corticóide e associado ciclosporina 200mg/dia, evoluindo somente com melhora parcial dos sintomas. Em outubro de 2018 paciente começou a apresentar quadro de dores em abdominais e diarréia. Apresentava anemia carencial (HB- 10,9), PCR (41) e calprotectina fecal (848ug/g) bastante elevadas. Paciente foi encaminhada ao gastroenterologista e realizou colonoscopia sem alterações e enterotomografia com espessamento parietal acentuado, assimétrico, salteado em alças do íleo proximal e médio, traduzindo sinais de doença inflamatória em atividade. Devido ao quadro de doença Crohn moderada a grave acometendo intestino delgado e pioderma gangrenoso refratário a diferentes tratamentos foi decidido pelo tratamento com imunobiológico Humira em monoterapia pelos eventos infecciosos recorrentes em pele. Após 03 primeiros meses de seguimento a paciente retorna ao ambulatório com remissão clínica do quadro gastrointestinal, de marcadores de inflamatórios (calprotectina fecal <200ug/g) e completa cicatrização das lesões cutâneas que tanto afetavam sua qualidade de vida nos últimos 3 anos.

Discussão

O pioderma gangrenoso (PG) é uma manifestação extraintestinal que independe da atividade da doença inflamatória intestinal. O tratamento depende da extensão da doença, podendo ser utilizado corticosteróides tópicos ou inibidores da calcineurina em lesões localizadas ou terapias sistêmicas. Alguns estudos mostram que o anti-TNF tem boa resposta no tratamento do PG, principalmente quando há doença inflamatória intestinal em atividade.

Comentários finais

Apresentamos um caso de doença de Crohn que foi diagnosticada meses após surgir o PG. O quadro dermatológico se mostrava refratário às diversas tentativas de tratamento e teve ótima resposta com Humira. Também houve remissão clínica da doença de Crohn, melhora de provas inflamatórias e importante impacto na qualidade de vida da paciente.

Palavras-Chave

Pioderma Gangrenoso, Crohn, Adalimumabe

Área

Gastroenterologia - Intestino

Autores

Caio Cesar Furtado Freire, Milena Santana Girão, Arthur Alencar Arrais Souza, Larissa Alencar Araripe Gurgel, Brendah Lee de Melo Oliveira , Eliseu Sousa do Amaral Junior, Luzia Julia Porto Carneiro, Jose Gerardo Araujo Paiva