XX Semana Brasileira do Aparelho Digestivo

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Diagnóstico acidental de tumor neuroendócrino em paciente com Doença de Crohn Complicada: Relato de Caso

Apresentação do Caso

Homem,52anos, DC íleo-colônica em uso infliximabe e azatioprina em remissão endoscópica, porém em atividade clínica. Em 2015 foi realizado troca do anti-TNF para adalimumabe devido enterotomografia que evidenciou processo inflamatório em alças jejunais e colonoscopia com úlcera em íleo terminal. Durante seguimento intercalava períodos de recidiva e remissão. Em 2021 nova colonoscopia evidenciava DC em atividade sem estenose e enterotomografia com área de estreitamento em íleo terminal, alterações que sugeriam DC em atividade. Evoluiu com piora clínica: constipação, dor e distensão abdominal, sendo internado com diagnóstico AAO e submetido a laparotomia exploradora com achado de estenose 10cm da válvula ileocecal, ressecado segmento e confeccionado íleo-ascendente anastomose a Mikulicz. Recebe alta em retorno ambulatorial anatomopatológico(AP) evidencia NET(T4N0M0). Avaliado pela oncologia,realizado octreoscan. Cirurgia foi considerado tratamento preconizado e suficiente.

Discussão

NET é raro, mais incidente em idosos, sendo íleo terminal local mais acometido. Fatores de risco são idade, etnia, doença inflamatória intestinal, álcool, tabagismo. Diagnóstico exige alta suspeita pelos inespecíficos sintomas como dor abdominal e diarréia, os quais também são presentes na DC.
NET's devem ser suspeitados em pacientes idosos, DC de longa data com persistência de sintomas e terapêutica imunossupressora. Exames laboratoriais e imagem auxiliam na distinção, permitindo biópsia e dosagem de marcadores sugestivos de NET: cromagranina A e ácido-5-hidroxi-indolacético. Após diagnóstico o estadiamento faz-se necessário determinando tratamento e prognóstico. O tratamento é baseado na ressecção cirúrgica e seguimento.
Apesar dos estudos não evidenciarem associação definida entre DC e NET, trabalhos mostraram aumento casos NET nesses pacientes. O fator que parece justificar é a ação de citocinas pró-inflamatórias da DC que estimulam células neuroendócrinas influenciando na sequência da carcinogênese.

Comentários finais

Todo paciente idoso, DC longa data, sem remissão adequada com terapêutica otimizada deve ter descartado neoplasia. O caso exemplifica paciente que evoluiu com AAO, submetido a ressecção de segmento estenótico com NET no AP. Assim, este relato objetiva descrever essa possível associação, no intuito de maior conhecimento, permitindo suspeita para diagnóstico precoce e aumento da sobrevida.

Palavras-Chave

Tumor neuroendócrino,Doença de Crohn, Doença inflamatória intestinal

Área

Gastroenterologia - Intestino

Autores

KAMILA DE BESSA PENTEADO, NICOLAS PIVOTO, ALEXIS COELHO AGUIARI, ROGERIO SAAD HOSSNE, Luis Henrique Cury Saad, LIGIA YUKIE SASSAKI, WALMAR KERCHE DE OLIVEIRA, FRANCIELEN FURIERI RIGO, JULIO PINHEIRO BAIMA, MARCELA MARIA SILVINO CRAVEIRO