XX Semana Brasileira do Aparelho Digestivo

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Doença de Crohn associada a hidradenite supurativa em região perianal: um relato de caso

Apresentação do Caso

Mulher, 44 anos, tabagista, portadora de doença de Crohn (DC) há 24 anos, ileocolônico e fistulizante perianal, passado de ileocolectomia direita. Antecedente de terapia com infliximabe, interrompida devido a abscesso intraabdominal, mantida em monoterapia com azatioprina. Abandonou o seguimento regular e retornou após um ano e meio, referindo piora da diarreia com 08 dejeções ao dia, associada a desnutrição e agravamento das lesões perianais. Ao exame proctológico, observado extenso processo cicatricial compatível com manipulação de abcessos e fístulas perianais prévios, além de orifícios com drenagem de secreção purulenta. Identificadas duas fístulas complexas (passagem de setons), trajetos fistulosos em fundo cego e fístulas superficiais (realizadas fistulotomias).
Colonoscopia identificou úlceras em íleo neoterminal, classificação de Rutgeerts i2. Feita antibioticoterapia seguida de programação de reintrodução do infliximabe, mas a terapia foi postergada devido a abscesso dentário. Evoluiu após 06 meses com surgimento de novo abscesso situado em grande lábio vaginal.
O aspecto das lesões perianais suscitou a hipótese de acometimento perineal por hidradenite supurativa (HS), além da DC. A dermatologia concordou com a suspeita e identificou comedões cicatriciais em região inframamária. Mantida programação do infliximabe após antibioticoterapia.

Discussão

A HS é uma doença inflamatória crônica dos folículos pilosos e representa um dos diagnósticos diferenciais da DC perianal, pois ambas podem se manifestar como abscessos e fístulas.
Adicionalmente, estas condições podem coexistir num mesmo paciente, sendo a prevalência de HS nos portadores de doença inflamatória intestinal maior que na população geral (6,8-23% vs 1-2%). A suspeita da associação de HS e DC perianais se baseia nas características das lesões perianais e na identificação do envolvimento de outros sítios pela HS, como axila, virilha e inframamária.
A terapia biológica de escolha na HS grave é o adalimumabe, embora o infliximabe também seja opção. Na DC fistulizante perianal, o biológico de escolha é o infliximabe. No presente caso, a escolha do infliximabe deveu-se ao racional que a DC seria um fator agressor e perpetuador da HS.

Comentários finais

A distinção entre o envolvimento perianal pela DC vs HS pode representar um desafio diagnóstico, sobretudo quando estas condições coexistem e quando as lesões ativas da HS estão restritas à região perianal. O reconhecimento desta associação envolve o manejo multidisciplinar.

Palavras-Chave

Doença inflamatória intestinal, Doença de Crohn, Fístula perianal, Hidradenite supurativa

Área

Gastroenterologia - Intestino

Autores

Vanessa Franca de Almeida, Marina Pamponet Motta, Cândida Oliveira Alves , Carolina da Silva Beda Sacramento , Alexandre Lopes de Carvalho , Lina Maria Góes de Codes , Viviane Moreira Gusmão, Livia Dórea Dantas Fernandes , Débora Cerqueira das Neves de Brito, Maria Clara Pimentel Lopes, Diego Araújo Paternostro, Karla Amaral de Gusmão Miranda