XX Semana Brasileira do Aparelho Digestivo

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Diagnóstico Diferencial de Tumor Neuroendócrino Intestinal e Doença De Crohn: Um relato de caso

Apresentação do Caso

Paciente do sexo feminino, 75 anos, com alteração do hábito intestinal súbita, diarreia, dor abdominal, associado a náuseas e vômitos evoluiu para quadros repetidos de suboclusão intestinal. Sendo diagnosticada primeiramente com Doença de Crohn, indicado tratamento com imunobiológico, após realizado diagnostico diferencial de tumor neuroendócrino intestinal.

Discussão

Os tumores neuroendócrinos (TNEs) compreendem um grupo raro e heterogêneo de neoplasias originárias das células neuroendócrinas, presentes em diversos órgãos do corpo. Dentre os locais mais acometidos, estão os pulmões (30%) e o trato gastrointestinal (55%), sendo o intestino delgado afetado em 29% das vezes, seguido pelo reto (14%), estômago e apêndice (5%). Tem evolução insidiosa e crescimento lento, e quando acomete o intestino, pode ter quadro clínico muito semelhante a Doença de Crohn (DC), a exemplo do caso clínico relatado neste artigo. Por este motivo, é importante que o médico eleve o nível de suspeição para TNE quando se deparar com pacientes com suspeita de DC, principalmente naqueles com aparecimento tardio da doença e com sintomas predominantemente obstrutivos, pois apesar da maioria dos TNEs apresentarem comportamento indolente, a condução terapêutica das patologias é distinta.

Comentários finais

Os tumores neuroendócrinos são raros, mas fazem parte do diagnóstico diferencial de doença de Crohn. Portanto, deve ser pesquisado principalmente em pacientes com aparecimento tardio dos sintomas, principalmente sexta e sétima década de vida, com sintomas predominantemente obstrutivos, para evitar a possibilidade de intervenções terapêuticas errôneas e por vezes invasivas.

Palavras-Chave

Tumor neuroendócrino; Diagnóstico diferencial; Doença de Crohn

Área

Gastroenterologia - Intestino

Autores

Renan Ribeiro Silva, Priscila Fernandez Contreiro, Rafaela Dassoler, Mathew Kazmirik, Glenda Oliveira, André Bruder, Sandra Boratto, Wilson Catapani, Hazel Peña