XX Semana Brasileira do Aparelho Digestivo

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Angiomiolipoma hepático: tumor benigno raro se apresentando como abdome agudo hemorrágico

Apresentação do Caso

Paciente feminina, 36 anos, branca, residente de Vitória-ES, sem comorbidades, primigesta e puérpera, 7 dias após o parto cesariano, iniciou quadro súbito de dor abdominal em hipocôndrio direito, de forte intensidade, associado a fadiga, cansaço e edema progressivo de membros inferiores. Ao exame apresentava-se em regular estado geral, hipocorada e desidratada. Exame cardiovascular evidenciava taquicardia e hipotensão. Abdome pós cirúrgico globoso e tenso, doloroso a palpação difusa com sinais de irritação peritoneal. Realizada tomografia computadorizada de abdome com contraste no pronto-atendimento, demonstrando presença de grande quantidade de líquido livre em cavidade peritoneal, principalmente em região peri-hepática. Notava-se ainda área hipodensa heterogênea em fígado, com algumas hiperdensidades de permeio, sugerindo hematoma acometendo segmento IV, V e VIII, de tamanho aproximado de 12x9x10cm3. A paciente foi submetida inicialmente a laparotomia exploratória, evidenciando sangramento hepático ativo, com impossibilidade de controlar o sangramento. Posteriormente, foi realizado embolização hepática seletiva, com controle do sangramento. A análise da peça cirúrgica identificou o tumor hepático benigno angiomiolipoma.

Discussão

O angiomiolipoma é um tumor benigno hepático raro, de origem mesenquimal, composto por adipócitos, células musculares lisas e vasos sanguíneos. É mais prevalente em mulheres e possui associação com a Esclerose Tuberosa. A maioria dos pacientes são assintomáticos e são diagnosticados em exames de imagem realizados de rotina. As complicações são raras, e geralmente associadas ao tamanho, pelo risco de ruptura e sangramento, e às características histopatológicas, como o padrão infiltrativo e grau de proliferação celular. A conduta deve ser individualizada devido às diferentes apresentações do tumor, ao risco de malignização e ao risco individual de cada paciente.

Comentários finais

O Angiomiolipoma é um tipo raro de tumor hepático benigno de origem mesenquimal, mais prevalente em mulheres, e raramente sintomático, geralmente sendo identificado como achado de exames de imagem. Possui baixo risco de complicações como malignização e sangramento, porém é determinante o diagnóstico e conduta frente a situações de urgência, como o abdome agudo hemorrágico secundário a ruptura tumoral.

Palavras-Chave

Angiomiolipoma, Tumores benignos do fígado

Área

Gastroenterologia - Fígado

Autores

Amanda Carrera De Moreno, Caio Guimarães Araújo, Fernanda Costa Azevedo, Carla Almeida Rodolfo, Ana Carolina Mattos Pimentel Oliveira, Maria Penha Zago-Gomes, Rebeca Silva Moreira Fraga, Luciana Lofego Gonçalves, Layni Storch