XX Semana Brasileira do Aparelho Digestivo

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Manifestações gastrointestinais associadas a tuberculose ganglionar

Apresentação do Caso

Homem, 19 anos, com dor abdominal difusa de moderada intensidade, diarreia (5-6 episódios/dia) sem elementos anormais, perda ponderal e febre diária há 3 meses.
Sem comorbidades e cirurgias prévias.
Negava etilismo, tabagismo e uso de drogas ilícitas.
Apresentava-se em regular estado geral, hipocorado (++/4), taquipneico. Sem linfonodomegalias palpáveis.
Aparelho cardíaco e respiratório sem alterações.
Abdome plano, ruídos hidroaéreos presentes, doloroso à palpação superficial difusamente, normotimpânico, traube livre. Sem sinais de irritação peritoneal. Massa palpável em hipogastro.
Propedêutica complementar evidenciava:
Laboratoriais: Alb 2.92 FA 101.0 TGP 10 TGO 16 BT 0.29 BI 0.2 BD 0.14 GGT 36 LDH 230 D-Dímero 8064 TAP 38.4% INR 1,64 Leuco 21340 Hb 9.5 Ht 31.8 PLQ 474000 PCR 152
Anti HIV Negativo; Anti-HCV e HBSAg Não Reagente;
Pesquisa de bacilos álcool-ácido resistentes, teste tuberculínico e teste rápido molecular do escarro negativos;
Endoscopia digestiva e colonoscopia sem alterações. Biópsias seriadas de cólon sem alterações.
TC de abdome inicial com incontáveis linfonodos com área central hipodensa nos planos adiposos intracavitários e pelve, que exercem efeito compressivo e redução do calibre do reto.
TC de tórax inicial com derrame pleural e pericárdico. Múltiplos linfonodos pré vasculares, paratraqueais e paracardíacos. Notava-se uma coleção hipodensa nos planos musculares paravertebral à direita.
Foi realizado punção aspirativa da coleção em região paravertebral onde foi realizado teste rápido molecular para tuberculose positivo. Iniciou tratamento com tuberculostáticos quando cessou diarreia, dor abdominal, febre e recuperou o peso perdido. Tomografias de controle durante o tratamento evidenciou redução da quantidade e dimensão dos linfonodos.

Discussão

A tuberculose ganglionar ocorre por progressão dos focos bacilares. Habitualmente cursa com febre de início insidioso, emagrecimento e linfadenopatia localizada com gânglios geralmente indolores, firmes e sem calor local que podem confluir e fistulizar. Porém pode se manifestar de maneira atípica e tuberculose deve ser aventada como diagnóstico diferencial para febre de origem indeterminada.

Comentários finais

A tuberculose deve sempre ser considerada visto que o Brasil, e em particular a região norte, é uma área endêmica. A tuberculose ganglionar é um desafio em imunocompetentes. Por isso deve cursar com uma boa anamnese e exame clínico associados com exames complementares adequados para se obter o diagnóstico preciso.

Palavras-Chave

Tuberculose ganglionar; Dor abdominal; Diarreia;

Área

Gastroenterologia - Miscelânea

Autores

Ananda Castro Chaves Ale, Ketlin Batista de Morais Mendes, Thayane Vidon Rocha Pereira, Rodrigo Oliveira de Almeida, Thyago Araújo Ale, Ana Beatriz da Cruz Lopo Figueiredo, Mariane de Souza Campos Costa, Wanderson Assunção Loma, Lyrkis Paraense Barbosa Silva Neto, Antonio Solon Mendes Pereira, Aline de Vasconcellos Costa e Sá Storino, Wilson Marques Ramos Júnior, Arlene dos Santos Pinto