XX Semana Brasileira do Aparelho Digestivo

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

TRATAMENTO ATUAL DO ESÔFAGO DE BARRETT. REVISÃO COMPREENSIVA

Introdução

O Esôfago de Barrett (EB) é uma condição causada pela Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE) em suas fases mais crônicas. Classicamente, cursa com uma metaplasia intestinal, principalmente na parte distal do esôfago. A causa dessa metaplasia são agressões contínuas à mucosa esofagiana pelo suco gástrico, o qual tem características ácidas. A presença dessa condição está altamente relacionada ao aumento da incidência de adenocarcinoma de esôfago. Os dados epidemiológicos encontrados geralmente são subestimados. Contudo, estima-se que a prevalência seja 1 a 2% na população geral, podendo alcançar até 15% em pacientes que sabidamente tem DRGE.

Objetivo

Realizar uma revisão compreensiva sobre as opções atuais de tratamento para o Esôfago de Barrett.

Método

Revisão de bases digitais utilizando as plataformas PubMed® e Scielo®, a partir de 2017, selecionando metanálises e revisões sistemáticas.

Resultados

Os inibidores de bomba de prótons (IBP), já consagrados e eficientes no tratamento de DRGE, reduzem a acidez do suco gástrico e permitem uma regeneração da mucosa esofágica; porém, não apresentam nenhum efeito protetor definitivo a longo prazo. Diversos estudos mostram uma relação de proteção entre infecção por H. pylori e EB, porém, é necessário destacar que a infecção por essa bactéria é um fator de risco conhecido para adenocarcinoma gástrico não-cárdico. Um tratamento que se mostra eficiente é a ablação por radiofrequência; mais da metade dos pacientes alcança erradicação completa da metaplasia. Para aqueles em que essa terapia não proporciona melhora significativa, a crioterapia – principalmente após seções de ablação por radiofrequência – pode ser uma alternativa para erradicação ou redução da metaplasia, reduzindo assim, as chances de evolução para adenocarcinoma.

Conclusão

Considerando as publicações, diversos tratamentos estão sendo analisados e testados. Até o momento, apenas alguns tem eficácia comprovada em relação ao EB. Destacamos a ablação por radiofrequência. O uso de IBP, se mostra efetivo em curto prazo, mas há uma lacuna nas evidências para afirmar que seu uso pode ser aplicado a longo prazo.

Palavras-Chave

esôfago-de-Barrett; tratamento; metaplasia

Área

Gastroenterologia - Esôfago

Autores

Giulia D'Alessandro Sanzovo, Livia Furlan Bresciani, Marina Meneghesso Buonarotti, Maria Eduarda Rodrigues Souza, Rafael Rodrigues Melo, Vinicius Magalhães Rodrigues Silva