XX Semana Brasileira do Aparelho Digestivo

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

TUMOR CARCINOIDE EM PACIENTE COM DOENÇA DE CROHN ESTENOSANTE NÃO RESPONSIVO AO TRATAMENTO CLÍNICO

Apresentação do Caso

Paciente do sexo masculino, 61 anos, há 17 anos cursando com episódios intermitentes de dor e distensão abdominal seguido de vômitos pós alimentares, além de perda de 12kg. Há 3 anos, com piora do quadro, realizou investigação, sendo evidenciada durante a colonoscopia lesão vegeto-ulcerada extensa no terço distal do íleo, compatível com ileíte crônica na anatomia patológica. Enterorressonância magnética de abdome evidenciou, em segmento ileal médio, três áreas de estenose, compatíveis com Doença de Crohn (DC). Após perda de seguimento ambulatorial, há 1 ano paciente retorna com resultados de exames (calprotectina > 3.000, proteína C reativa 9), relato de náuseas, vômitos, distensão abdominal e febre diária. Tomografia computadorizada de abdome revelou espessamento parietal assimétrico no íleo proximal, de aspecto nodulariforme, com pequena intussuscepção ileoileal e sinais de suboclusão intestinal, além de linfonodomegalias mesentéricas e perilesionais, algumas com aspecto irregular e focos de calcificação. Videolaparoscopia evidenciou implantes peritoneais, metástases hepáticas e acometimento linfonodal. Após enterectomia segmentar, a anatomia patológica revelou tumor neuroendócrino bem diferenciado (tamanho 2,5x2,0 cm), unifocal, com extensão até serosa e com invasão linfonodal.

Discussão

Os tumores carcinoides no contexto de DC são raros. A DC está associada a uma incidência de 14,9 vezes de tumor carcinoide em comparação com carcinoides incidentais. Acredita-se que as citocinas pró-inflamatórias na DC causem hiperestimulação e hiperplasia das células enteroendócrinas. O paciente com DC que não responde a terapêutica deve ser investigado para neoplasia primária de delgado, metástases atípicas de órgãos distantes e infecções atípicas. Desse modo, cabe aos profissionais uma revisão confirmatória do diagnóstico, com revisão dos critérios clínicos, dos exames laboratoriais, de imagem e histológicos para assim determinar se não é um caso de outra possibilidade diagnóstica.

Comentários finais

Diversas patologias do intestino delgado podem mimetizar a DC em atividade. Dessa maneira, é fundamental que o profissional se atente a outras possibilidades diagnósticas, utilizando de diversos recursos para confirmar ou descartar outras patologias que cursam com sinais e sintomas similares, garantindo melhor tratamento e prognóstico ao paciente.

Palavras-Chave

Tumor Carcinoide. Doença de Crohn. Diagnóstico.

Área

Gastroenterologia - Intestino

Autores

Vanessa Teixeira Campos, Andrea Canário, Erick Santos Nery, Alexandre Lopes de Carvalho, Maria Gabriela Freitas Viana, Thais Dias Gonzalez, Pedro de Almeida Silva, Genoile Oliveira Santana