XX Semana Brasileira do Aparelho Digestivo

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PERFIL DE MORTALIDADE POR COLECISTITE NO BRASIL NOS ÚLTIMOS 4 ANOS

Introdução

A colecistite é uma inflamação da vesícula biliar, geralmente decorrente da obstrução do ducto cístico. Acomete, frequentemente o sexo feminino e, com o avançar da idade, tem no sexo masculino aumento de casos, em cerca de 30% após 65 anos.

Objetivo

Descrever o perfil de mortalidade por colecistite no Brasil, durante o período de 2017 a 2020, comparando a faixa etária, região brasileira, cor/raça e o sexo.

Método

Realizou-se, em maio de 2021, um estudo epidemiológico transversal utilizando a base de dados do Departamento de Análise em Saúde e Vigilância das Doenças Não Transmissíveis (DASNT), selecionando o painel de monitoramento da mortalidade CID-10, filtrando por ano, faixa etária, óbitos, cor/raça e sexo de 2017 a 2020.

Resultados

Em 2017, ocorreram 1855 óbitos por colecistite. Sendo 7 (0,5%) de 0 a 19 anos, 66 (4%) de 20 a 39 anos, 231 (12,5%) de 40 a 59 anos, 798 (43%) de 60 a 79 anos e 753 (40%) com 80 anos ou mais. Por sexo, 1.074 (58%) feminino (F) e 781 (42%) masculino (M). Por cor/raça 1.142 (60%) branco, 552 (29,4%) parda, 106 (6%) preta, 9 (0,5%) amarela, 3 (0,1%) indígena, 69 (4%) ignorado (IGN).
Em 2018, ocorreram 1942 óbitos por colecistite. Sendo 8 (0,5%) de 0 a 19 anos, 47 (2,5%) de 20 a 39 anos, 289 (15%) de 40 a 59 anos, 821 (42%) de 60 a 79 anos e 777 (40%) com 80 anos ou mais. Por sexo, 1.118 (57%) F e 824 (43%) M. Por cor/raça, 1.141 branca (58%), 619 (32%) parda, 115 (6%) preta, 8 (0,5%) amarela , 6 (0,5%) indígena e 53 (3%)IGN.
Em 2019, ocorreram 1.937 óbitos por colecistite. Sendo 7 (0,3%) de 0 a 19 anos, 51 (2,7%) de 20 a 39 anos, 259 (14%) de 40 a 59 anos, 804 (41%) de 60 a 79 anos e 816 (42%) com 80 anos ou mais. Por sexo, 1.112 (57%) F e 825 (43%) M. Por cor/raça, 1.151 (59%) branco, 615 (32%) parda, 101 (5%) preta, 13 (0,7%) amarela, 3 (0,3%) indígena, 54 (3%)IGN.
Em 2020 ocorreram 1.680 óbitos por colecistite. Sendo 3 (0,2%) de 0 a 19 anos, 59 (3,8%) de 20 a 39 anos, 218 (13%) de 40 a 59 anos, 698 (41%) de 60 a 79 anos e 701 (42%) com 80 anos ou mais. Por sexo, 922 (55%) F e 758 (45%) M. Por cor/raça, 1.019 (60%) branca, 501 (30%) parda, 99 (6%) preta, 9 (0,5%) amarela, 7 (0,5%) indígena, 45 (3%)IGN.

Conclusão

No período estudado, a população geriátrica predominou o número de óbitos por colecistite no Brasil, mantendo alto índice de mortalidade nela. Observou-se, também, discreta prevalência de mortalidade em paciente feminino. Ainda, a cor/raça branca predominou, e a indígena foi a que menos registrou mortalidade entre 2017 a 2020.

Palavras-Chave

Colecistite; epidemiologia; mortalidade.

Área

Gastroenterologia - Fígado

Autores

Bárbara Franccesca Brandalise Bassani, Paulo Roberto Cardoso Consoni