XX Semana Brasileira do Aparelho Digestivo

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

MORTALIDADE POR NEOPLASIA MALIGNA DE ESTÔMAGO NO CENÁRIO NACIONAL DE 2016 A 2020

Introdução

A neoplasia maligna de estômago (NME), ou câncer gástrico, tem seu principal representante o adenocarcinoma, representando 95% dos casos registrados. No Brasil, a NME é o terceiro tipo mais frequente na população masculina e o quinto entre as mulheres. Por isso, este trabalho visa descrever o perfil brasileiro de mortalidade por NME no país.

Objetivo

Descrever o perfil de mortalidade por neoplasia maligna de estômago (NME) no Brasil, durante o período de 2016 a 2020, comparando a faixa etária e o sexo.

Método

Realizou-se, em julho de 2021, um estudo epidemiológico transversal utilizando a base de dados do Departamento de Análise em Saúde e Vigilância das Doenças Não Transmissíveis (DASNT), selecionando o painel de monitoramento da mortalidade CID-10, filtrando faixa etária, óbitos e sexo, entre 2016 a 2020.

Resultados

No período estudado, ocorreram 72.327 óbitos por NME. Em 2016, ocorreram 14.651 (20%) óbitos, sendo 15 (0,1%) de 0 a 19 anos, 572 (4%) de 20 a 39 anos, 3.608 (24%) de 40 a 59 anos, 7.659 (52%) de 60 a 79 anos e 2.796 (19%) com 80 anos ou mais. Por sexo, 5.226 (35%) feminino e 9.424 (65%) masculino. Em 2017, ocorreram 14.314 (19%) óbitos, sendo 6 (0,05%) de 0 a 19 anos, 409 (3,95%) de 20 a 39 anos, 3.498 (25%) de 40 a 59 anos, 7.659 (51%) de 60 a 79 anos e 2.910 (20%) com 80 anos ou mais. Por sexo, 5.107 (35%) feminino e 9.206 (65%) masculino. Em 2018, ocorreram 14.762 óbitos, sendo 6 (0,05%)de 0 a 19 anos, 540 (3,95%) de 20 a 39 anos, 3.568 (24%) de 40 a 59 anos, 7.671 (52%) de 60 a 79 anos e 2.974 (20%) com 80 anos ou mais. Por sexo, 5.374 (36%) feminino e 9.387 (64%) masculino. Em 2019, ocorreram 15.111 óbitos por NME, sendo 6 (0,05%) de 0 a 19 anos, 528 (3,95%) de 20 a 39 anos, 3.626 (24%) de 40 a 59 anos, 7.931 (52%) de 60 a 79 anos e 3.020 (20%) com 80 anos ou mais. Por sexo, 5.475 (36%) feminino e 9.636 (64%) masculino. Em 2020, ocorreram 13.489 óbitos, sendo 5 (0,05%) de 0 a 19 anos, 534 (3,95%) de 20 a 39 anos, 3.304 (24,5%) de 40 a 59 anos, 6.970 (51,5%) de 60 a 79 anos e 2.675 (20%)com 80 anos ou mais. Por sexo, 4.963 (37%) feminino e 8.525 (63%) masculino.

Conclusão

Observa-se que a NME tem maior prevalência na população masculina, com diferença discrepante, equivalente a 3 óbitos masculinos para 1 feminino. Ainda, quanto à faixa etária, a população pediátrica é a que tem menor registro de óbitos por NME, já os gerontes apresentam maior mortalidade quando comparados aos pediátricos, no entanto, adultos entre 40 a 59 anos apresentaram maior mortalidade que todas as idades.

Palavras-Chave

epidemiologia; mortalidade; neoplasia maligna de estômago.

Área

Gastroenterologia - Estômago/Duodeno

Autores

Bárbara Franccesca Brandalise Bassani, Andrei Leonardo Schuster, Paulo Roberto Cardoso Consoni