XX Semana Brasileira do Aparelho Digestivo

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

DOENÇA DE CROHN ASSOCIADA À ARTERITE DE TAKAYASU: UM RELATO DE CASO

Apresentação do Caso

Paciente, sexo feminino, 35 anos, natural e procedente de São Paulo (SP), parda, previamente colecistectomizada. Refere há 4 anos quadro de urgência evacuatória com fezes líquidas de 3-4 vezes ao dia, com muco, sem outros produtos patológicos. Nega perda de peso. Possuía colonoscopia de setembro de 2016 evidenciando úlceras em íleo terminal e colite leve restrita ao ceco.Na ocasião, paciente iniciou tratamento com mesalazina (1,5 g/dia por 30 dias) sem melhora. Após 9 meses retorna com nova colonoscopia (setembro de 2018) mostrando colite erosiva moderada em cólon ascendente e ceco (AP: colite focal crônica com presença de eosinófilos) e ressonância magnética de pelve (fevereiro/2018) com achado de espessamento parietal difuso de íleo distal. Após 18 meses, paciente retorna (janeiro/2021) com persistência dos sintomas além de elevação da pressão arterial no período, sendo diagnosticada com Arterite de Takayasu (AT); tomografia de abdome mostrando comprometimento da aorta e artéria renal. Foi iniciado então pulsoterapia associada a azatioprina e metotrexate, sem resposta. Foi então iniciado infliximabe 5 mg/kg de 6/6 semanas, obtendo melhora da dor abdominal e do padrão evacuatório. Colonoscopia realizada 4 meses após início do infliximabe evidenciando úlceras em íleo terminal e retrações cicatriciais em cólon direito, associado a pseudopólipos. Exames laboratoriais com VHS:4 mm/h, Proteína C Reativa: menor que 0,4 mg/L e Calprotectina Fecal: 39 mcg/g (referência menor de 50).

Discussão

A Doença de Crohn e a Arterite de Takayasu são doenças inflamatórias crônicas de natureza granulomatosa, sendo a ocorrência de ambas simultaneamente de forma excepcional, com raros casos relatados na literatura (1). A Doença de Crohn é uma doença inflamatória intestinal de origem autoimune, tendo como provável causa uma interação entre agentes imunológicos, genéticos e ambientais (2). Já a Arterite de Takayasu compreende uma vasculite crônica dos grandes vasos (3), sendo sua etiologia ainda controvérsia. O tratamento biológico deve ser considerado nos casos de Doença de Crohn de moderada a grave (4). Somado a isso, para a Arterite de Takayasu, agentes anti-TNF-alfa estão sendo bastante eficazes no tratamento, principalmente para pacientes que não apresentavam sucesso com outros medicamentos (5).

Comentários finais

A importância do relato de caso encontra-se na raridade dessa associação, a dificuldade no diagnóstico e complexidade de tratamento de ambas as patologias.

Palavras-Chave

Doença de Crohn , Arterite de Takayasu , anti tnf

Área

Gastroenterologia - Intestino

Autores

LUIZ FERNANDO PITANGUI DE OLIVEIRA, CLEYTON P ANDRADE, AYMÉE N LUSTOSA E TORRES, ANA THEREZA C MARZOLA, FELIPE LOPES R BARRETO, FERNANDA S DE OLIVEIRA