XX Semana Brasileira do Aparelho Digestivo

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Fatores clínicos e psicológicos associados com o prejuízo da imagem corporal nos pacientes com doença inflamatória intestinal

Introdução

As Doenças Inflamatórias Intestinais (DII), Doença de Crohn (DC) e Retocolite Ulcerativa (RCU),são enfermidades crônicas que cursam com sintomas que podem afetar a imagem corporal. A imagem corporal refere-se ao conceito que cada pessoa tem de sua própria aparência física e à percepção de como os outros a veem. A Imagem Corporal tem grande influência sobre as trocas sociais e relacionamentos, portanto é presumível que indivíduos com DII tenham sua autoimagem afetada negativamente e possam apresentar sofrimento psicológico: vergonha, ansiedade, sintomas depressivos, problemas sexuais e baixa autoestima são comuns.

Objetivo

Avaliar o impacto das DII na Imagem Corporal dos pacientes.

Método

Realizado estudo transversal com inclusão de 205 portadores de DII e 202 controles. Como instrumentos de avaliação foram utilizadas: variáveis clínicas (idade, sexo, raça/etnia, tempo de doença e hábitos de vida), atividade clínica da doença, qualidade de vida (SF-36), Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão (HADS),Escala de Auto Estima de Rosemberg e Escala de Imagem Corporal (BIS). Análise Estatística: descritiva.

Resultados

O estudo avaliou 116 portadores de DC e 89 de RCU, a maioria em remissão clínica ou atividade discreta da doença. O grupo DII é um pouco mais jovem que o GC (35,74 x 40,13 anos, p=0,0019). Apesar de a qualidade de vida geral, avaliada através da pontuação total do SF-36, ter se mostrado igual entre os grupos (p= 0,1304),Capacidade Funcional e Aspectos Físicos, mais relacionados ao acometimento orgânico da doença, estão mais comprometidos no grupo DII (p<0,0001 em ambos). Por outro lado, Aspectos emocionais mostrou-se pior entre o GC (60,97 x 47,24; p=0,0008). No quesito Ansiedade (p=0.2242), Depressão (p=0.1016) e Autoestima (p=0.7663) não houve diferença entre os grupos. Por outro lado, a imagem corporal foi prejudicada no grupo DII (p<0.0001), mostrando que os pacientes portadores de DII apresentam preocupação maior com sua imagem corporal quando comparados a indivíduos saudáveis.

Conclusão

Pacientes com DII apresentam um maior impacto na Imagem Corporal e em aspectos físicos quando comparados ao grupo controle, devido a doença. No entanto, grupo controle apresenta maior impacto piscológico neste estudo.

Palavras-Chave

Doença Inflamatória Intestinal; Imagem Corporal; Qualidade de vida

Área

Gastroenterologia - Intestino

Autores

Clara Miracco Urbinati, César Margonato Ribeiro Galerani, Debora Mayume Takamune, Jaqueline Ribeiro Barros, Giedre Soares Prates, Julio Pinheiro Baima, Rogério CLARA Saad-Hossne, Lígia Yukie Sassaki