XX Semana Brasileira do Aparelho Digestivo

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

COAGULOPATIA ASSOCIADA A MÁ ABSORÇÃO NO PACIENTE CELÍACO. RELATO DE CASO

Apresentação do Caso

S.O.A., 59 anos, feminina, procurou atendimento devido episódio de enterorragia há 3 dias e dor abdominal, associada a fraqueza, astenia e hiporexia. Relata há 2 anos quadro de dor abdominal intermitente, fezes pastosas sem produtos patológicos, pirose, vômitos e perda ponderal de 16 kg. Ao exame físico, emagrecida, febril e abdome doloroso a palpação. Laboratório com anemia (Hb 6,8), hipoalbuminemia (1,6), INR 13,24 /TTPA 136, D-Dímero (0,63), Fibrinogênio (332). Autoanticorpos negativos. Tomografia de abdome com acentuada coprostase, distensão gasosa do sistema digestivo e alças ileais distais com padrão de pregueado jejunal. Endoscopia com bulbo duodenal e porção pós bulbar com mucosa edemaciada de aspecto em calçamento e biópsia apresentando duodenite crônica com atrofia vilositária intensa, hiperplasia de criptas e linfocitose intraepitelial >50%. Colonoscopia normal. Cápsula endoscópica (CE) evidenciou mucosa de aspecto calcetado difusamente no duodeno e jejuno, com edema e áreas serrilhadas. Paciente recebeu concentrado de hemácias, plasma fresco e vitamina K além de dieta livre de glúten, evoluindo com melhora laboratorial e clínica. Após 4 meses, retorna ambulatorialmente mantendo dieta, com melhora dos sintomas, ganho ponderal e normalização laboratorial.

Discussão

A doença celíaca (DC) é uma afecção autoimune sistêmica, que afeta principalmente o intestino delgado em pessoas geneticamente predispostas, precipitada pela ingestão do glúten. É uma das causas mais comuns de má absorção crônica que pode se manifestar com alteração do hábito intestinal, perda de peso, dor e distensão abdominal, anemia, alterações da função hepática, entre outras. O diagnóstico é baseado nos achados clínicos, presença de autoanticorpos e achados histológicos. A endoscopia alta com biópsia duodenal é o exame padrão-ouro com achados de perda das pregas da mucosa duodenal, granulosidade, padrão em mosaico e atrofia. A CE permite delimitar as alterações, extensão intestinal e complicações da DC. Alterações de função hepática são achados menos frequentes associadas a DC. No caso descrito a paciente apresentou hipoalbuminemia importante além de INR alargado, o que pode conferir gravidade dentro do contexto de crise celíaca devido à má absorção resultante da doença.

Comentários finais

As manifestações clínicas da doença celíaca são inespecíficas e sua suspeição diagnóstica deve sempre ser investigada no contexto de síndrome disabsortiva em adultos.

Palavras-Chave

doença celíaca, coagulopatia, disabsorção

Área

Gastroenterologia - Estômago/Duodeno

Autores

VERÔNICA GROBÉRIO NICOLI, LORENA ROCHA DIAS MACHADO, LUIZ FILLIPE DO CARMO ZANOTTI, MARIA ZULEIDE FELIZOLA LEÃO ALMEIDA, CAIANE SANTOS RIOS, ANELISA SENA MACHADO, DAYANA PETERLE CHRISTO, LUCIA SAFATLI BARBOSA, NAYANNY PEREIRA SÁ LIMA, JHANKARLA SALAZAR HINOJOSA, MARIA LUIZA QUEIROZ MIRANDA, ROBERTO GOMES SILVA JUNIOR, PERLA OLIVEIRA SCHULZ MAMONE, PEDRO HENRIQUE OLIVEIRA BRITO ALENCAR, ANDREA VIEIRA