XX Semana Brasileira do Aparelho Digestivo

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Doença Celíaca Complicada: Relato de Caso

Apresentação do Caso

Apresentamos um caso clínico de uma paciente de 72 anos, caucasiana, procedente de Belo Horizonte, sexo feminino, previamente hipertensa, tabagista e com diagnóstico prévio de doença celíaca. (EDA: Duodeno com mucosa mostrando vilosidades achatadas com exocitose de linfócitos – achados compatíveis com doença celíaca. MARSH 3). Procurou atendimento médico com quadro de diarréia líquida sem sangue ou pus (10 episódios ao dia), vômitos, oligúria, hiporexia e dor abdominal que piorava com ingestão alimentar. Início dos sintomas há 2 dias da internação após ingestão acidental de glúten. Paciente hipotensa (PA 90x60), taquicárdica (FC 102), apresentava palidez cutânea, sinais de desidratação, prostração, abdome doloroso à palpação sem sinais de irritação peritoneal. Exames da admissão revelaram aumento de escórias renais e gasometria arterial com acidose metabólica. Peptidio intestinal vasoativo normal, anti HIV negativo, pesquisa leucócitos fecais ausentes, cryptosporidum e Isospora belli nas fezes negativos. Encaminhada ao CTI, realizada hidratação venosa e correção da acidose com bicarbonato. Apresentou melhora da função renal e da acidose metabólica.

Discussão

A doença celíaca (DC) é considerada uma desordem sistêmica imunomediada, de caráter hereditário e autoimune, desencadeada pela ingestão de glúten e das prolaminas do trigo, do centeio e da cevada, em indivíduos geneticamente suscetíveis. As manifestações da crise celíaca incluem diarreia grave, hipoproteinemia, além de distúrbios hidroeletrolíticos que podem levar a um agravamento do quadro. Para os portadores de DC que não respondem a dieta restrita ao glúten em conjunto com reposição de liquidos e eletrólitos, o tratamento com prednisona pode ser uma alternativa eficaz. A DC deve ser considerada no diagnóstico diferencial de todos os pacientes com um início agudo de diarreia grave, com distúrbios metabólicos, uma vez que doenças infecciosas tenham sido excluídas. A paciente no caso foi diagnostica com Crise Celíaca, iniciado corticoterapia com melhora dos sintomas gastrointestinais.

Comentários finais

O risco de complicações parece estar associado ao consumo de glúten. A crise celíaca gera complicações metabólicas importantes e apesar de ser um diagnóstico raro em adultos apresenta alta morbidade. Dessa forma um manejo precoce e eficaz é de extrema importância para um desfecho favorável.

Palavras-Chave

Doença Celíaca, glúten.

Área

Gastroenterologia - Intestino

Autores

Juliana Heimann, Stephan Juliana Heimann, Janine Chaves Sicupira, Romulo Monteiro Bonatto